quinta-feira, junho 22, 2006

WORDSONG PESSOA

Ontem saí do Maxime's feliz, contente e com os copos. O antigo cabaret anda em grande. O concerto de lançamento do novo disco/livro WORDSONG foi BOM. O grupo pegou em poemas de Fernando Pessoa e escreveu-lhes música tal como já tinham feito com escritos do Al Berto. A presença em palco do vocalista Pedro D'Orey, sem poses da tanga mas com a simplicidade de quem gosta do que está a fazer alia-se a uma voz que não é só boa mas bem usada dando consistência à escolha de poemas cujo nível de genialidade não é fácil de manter. Os músicos ora estendem a cama por cima da qual as palavras se rebolam com espaço, ora puxam pelo ritmo daquelas em despique. Fazem-no bem. Bateria baixo, teclas, guitarra e programações que estéticamente vão passando por onde lhes apetece.
Não comprei porque o nível de tesura já é alto mas devo comprar brevemente.

1 Comments:

At 7:03 da tarde, Blogger Guitarrista disse...

Olha, ganda naice.

 

Enviar um comentário

<< Home